Poupadores podem receber dinheiro de planos Sarney e Collor

44

Boa notícia para quem foi prejudicado com perdas econômicas nos governos de José Sarney (1985 – 1990) e de Fernando Collor (1990 – 1992). É que ainda neste ano cerca de 470 mil poupadores ou herdeiros que entraram com processos na Justiça para reaver os prejuízos causados pelos planos econômicos Bresser, Verão, Collor I e Collor II.

A Febrapo (Frente Brasileira Pelos Poupadores) aponta que os valores a receber variam de R$ 3 mil a R$ 100 mil. Do total, 70% têm direito a até R$ 30 mil. Vale lembrar que mais de 300 mil pessoas já foram beneficiadas pelo acordo coletivo e quem optar por não aderir agora vai continuar com as ações judiciais em andamento, mas o STF suspendeu os processos por prazo indeterminado.

Na tentativa desastrosa de controlar os preços, o Plano Bresser, planos Cruzado I e II adotaram medidas como juros elevados, congelamento de preços e de salários e a desvalorização da taxa de câmbio. Depois veio o Plano Verão com o congelamento de preços por tempo indeterminado, mudança na remuneração da poupança, controle de gastos e introdução de uma nova moeda, o Cruzado Novo.

Collor também implementou ações, a exemplo do controle do câmbio, privatização de empresas públicas, redução de ministérios e mudança da moeda, do Cruzado para o Cruzeiro. Porém, a mais drástica foi o confisco da caderneta de poupança. Assim, o governo reteve o dinheiro dos poupadores com a promessa de devolver após 18 meses, com o pagamento de juros e nunca cumpriu.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome