Privatizações: Guedes diz que vai partir para cima 

13
A afirmação do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que nos próximos dois anos o governo federal vai “para o ataque” com privatizações e reformas reforça a necessidade do movimento sindical manter a vigilância e a resistência contra a entrega do patrimônio nacional.

Vale lembrar que recentemente Paulo Guedes declarou estar frustrado por não ter conseguido privatizar nenhuma estatal em dois anos de governo. Para 2020, o ministro previa inicialmente fazer quatro grandes privatizações: Eletrobras, Correios, Porto de Santos e Pré-Sal Petróleo S.A. A meta agora é vender as empresas até o fim de 2021.

Além de ameaçar vender estatais brasileiras, como os bancos públicos que já têm sido desmontados para facilitar a privatização, o ministro também defendeu a necessidade de avançar nas discussões das reformas tributária e administrativa, além do pacto federativo. Com o governo, o sinal de alerta deve ficar sempre ligado. Bolsonaro não costuma pensar em medidas que beneficiem a população e a nação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome