Início Saiu na Imprensa Quadro de apoio intensifica luta contra demissões no Banco da Amazônia. Ato...

Quadro de apoio intensifica luta contra demissões no Banco da Amazônia. Ato unificado é hoje – dia 11

55

Ato nacional unificado com engenheiros do banco será realizado nessa sexta-feira 11 para denunciar as demissões sem justa causa

Agora em fevereiro de 2022, o Quadro de Apoio do Banco da Amazônia completa 37 anos de contratação pela instituição. Este segmento está ameaçado de demissão em massa pela atual gestão Bolsonarista na empresa. Por isso, em vez de comemorar mais um ano de serviços prestados, o Quadro de Apoio vai intensificar a luta contra as demissões sem justa causa no Banco da Amazônia.

Reunidos na noite dessa terça-feira 08, de forma virtual, com o Sindicato dos Bancários do Pará, Fetec-CUT Centro Norte, Contraf-CUT e AEBA, os integrantes do Quadro de Apoio decidiram por realizar um Dia Nacional de Luta contra as demissões na próxima sexta-feira 11/02, em conjunto com os Engenheiros do Banco da Amazônia, outro segmento ameaçado de demissão. Em Belém, o ato público será às 9h, em frente à matriz do Banco.

“É fundamental unificarmos nossas forças nesse momento para lutar contra as demissões em massa e sem justa causa no Banco da Amazônia. A construção desse Dia Nacional de Luta na instituição será muito importante para mobilizarmos nossos colegas do Banco, fortalecer nossa unidade e dar visibilidade para a nossa luta. Por isso, convocamos todos e todas a participar das mobilizações que faremos nessa sexta-feira (11), em todo país”, convoca o coordenador da comissão de empregados do Banco da Amazônia e dirigente do Sindicato dos Bancários do Pará, Sérgio Trindade.

Cenário atual

Durante a reunião, as entidades sindicais informaram que o Banco da Amazônia nem agendou nova reunião para discutir a demissão do Quadro de Apoio, nem apresentou proposta para o desligamento dos integrantes deste segmento.

Sobre a notificação do Ministério Público do Trabalho, o representante do escritório de Advocacia Mary Cohen, Luciano Meireles, informou que o prazo para que o Banco da Amazônia apresente ao MPT seu parecer jurídico sobre as demissões, além da listagem de quem será desligado e o cronograma para as demissões, expira nesta quarta-feira 09/02. A assessoria jurídica do Sindicato acompanha de perto este procedimento junto ao MPT.

Sobre o levantamento de dados do Quadro de Apoio para subsidiar as ações jurídicas contra as demissões, o diretor jurídico do Sindicato e empregado do Banco da Amazônia, Cristiano Moreno, informou que os formulários estão sendo tabulados e serão apresentados na próxima reunião com o Quadro, agendada para o dia 15 de março.

Além disso, o Sindicato dos Bancários do Pará iniciou nessa terça-feira (8) a divulgação de uma série de vídeos depoimentos de integrantes do Quadro de Apoio, com objetivo de mostrar para a sociedade a importância deste segmento para a instituição e a arbitrariedade do banco em demitir em massa todo o Quadro, em plena pandemia.

“Seguimos firmes na luta contra a demissão do Quadro de Apoio do Banco da Amazônia e contra qualquer demissão em massa e sem justa causa, seja no Banco da Amazônia ou em qualquer instituição financeira. Exigimos respeito a esses trabalhadores e trabalhadoras, que são funcionários públicos federais concursados, que há 37 anos dedicam suas vidas ao fortalecimento dessa instituição. Sabemos que a luta é longa, mas seguiremos vigilantes, mobilizados, com muita unidade e resistência para reverter essas demissões no Banco da Amazônia”, afirma a presidenta do Sindicato dos Bancários do Pará, Tatiana Oliveira.

 

Fonte: Bancários PA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome