Senado vota reforma trabalhista dia 11

261


O governo Temer, sem legitimidade, sem apoio popular, com toda a cúpula envolvida em escândalo de corrupção, inclusive o presidente ilegítimo, atua apenas para acabar com os direitos dos trabalhadores.


Com o apoio da maioria dos parlamentares do Congresso Nacional, muitos comprados, é verdade, o governo está prestes a votar a reforma trabalhista. A votação do requerimento de urgência é nesta terça-feira (04/07). Portanto, no dia 11 a proposta deve ir para o plenário.


O momento é de aglutinar forças para tentar barrar a proposta neoliberal, que precariza ainda mais as relações de trabalho. A reforma prevê jornada de trabalho diária de 12 horas. Além disso, permite que o patrão convoque o trabalhador apenas quando for necessário, pagando pelo período. Tem ainda o negociado sobre o legislado, que enfraquece a organização sindical.


A reforma trabalhista extermina direitos importantes, deixa os trabalhadores reféns do patronato, sem qualquer proteção. É desnecessária, já que a mão de obra no Brasil não é cara nem a CLT está antiquada, como dizem os interessados na aprovação do projeto, o grande capital. 


Source: SAIU NA IMPRENSA – 300

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome