A AFBNB na luta contra privatizações reafirma a importância das estatais

274


No ano passado os trabalhadores das empresas estatais encaminharam uma série de atividades em contraponto à tentativa de privatizações que estava em curso por meio do PLS 555 que tramitava no Senado Federal.


A AFBNB participou dessas lutas, contribuindo com as mobilizações do movimento sindical. Infelizmente, sem grandes novidades, a maioria dos senadores aprovou tal proposição, ainda que com algumas alterações, em março deste ano.


A matéria tramita agora na Câmara dos Deputados por meio do PL 4918, e conta com interesse direto do governo interino de Michel Temer, o qual aprofunda os ataques aos órgãos públicos, aos trabalhadores, e por consequência, à própria sociedade, que é a maior prejudicada com a precarização dessas instituições e dos serviços que estas lhes prestam.


Por entender que tal medida traz riscos às instituições de fomento, à sociedade e constitui barreira para uma política de desenvolvimento, a AFBNB desde o início se inseriu na luta contra tal propósito, tendo de imediato se integrado ao comitê de luta em defesa das estatais e demais empresas públicas.


Independentemente do Governo, a luta contra os ataques ao Nordeste, ao BNB e aos trabalhadores não pode parar. Recentemente, ainda no governo Dilma, em enfrentamento à inciativa do então ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a Associação se posicionou contra a inclusão dos fundos constitucionais, a exemplo do FNE, na Desvinculação de Receitas da União (DRU) e contra o aumento dos juros do FNE, instituído pela resolução 4.452 do Conselho Monetário Nacional, no apagar das luzes de 2015.


A partir da caracterização que o governo interino de Michel Temer fez, aliado a segmentos retrógrados da sociedade e do parlamento representa uma ameaça aos trabalhadores, entendimento que foi previamente externado conforme moção de repúdio aprovada na 49ª Reunião do Conselho de Representantes da entidade, realizada nos dias 8 e 9 de abril último (leia aqui), a AFBNB se soma às lutas contra precarização das estatais e demais empresas públicas; contra a flexibilização do pré-sal, contra a fragilização da previdência social e demais medidas danosas que vêm sendo praticadas e/ou sinalizadas. Assim, a Associação reforça o chamado aos trabalhadores e toda sociedade para o engajamento nas mobilizações no enfrentamento a tais políticas.


Como parte integrante dessas ações, no período de 14 a 16 de junho AFBNB estará realizando agenda institucional em Brasília, em cuja oportunidade marchará junto ao Comitê Nacional de Defesa das Estatais nas mobilizações contra a aprovação do PL 4918  e demais projetos não satisfatórios à classe trabalhadora. No mesmo intuito participará em São Paulo do Seminário Nacional em defesa dos Bancos Públicos no próximo dia 17 de junho.


Não ao PL 4918!


Não à privatização das estatais, pelo fortalecimento das empresas públicas!


AFBNB, 30 anos ao lado dos trabalhadores.


Gestão Autonomia e Luta.


 


 


Source: Notícias – 400

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome