AFBNB sugere melhorias nos critérios para concorrências

272


O processo de concorrência para função comissionada no Banco nunca foi algo pacífico. Várias são as reclamações que chegam à AFBNB que, por sua vez, demanda ao responsável pelo processo: a diretoria do Banco.


Falta de transparência, questionamentos sobre a lateralidade e a alta subjetividade (devido ao peso dado à entrevista) são exemplos de problemas recorrentes relatados à Associação.


Em 6 de fevereiro último, a AFBNB, por meio do ofício nº 3, questionou ao presidente do Banco os casos de substituição por muito tempo sem efetivação, reafirmando o seu posicionamento: se a pessoa é apta para substituir, preenche também os requisitos para ser efetivada.


Outro questionamento relatado foi quanto ao impedimento que consta no normativo o qual estabelece que quando se concorre para uma função, e assume-se, deve-se observar o intervalo de dois anos para participar de nova concorrência. A reivindicação é para que o Banco insira como item de exceção para esse caso quando se tratar de funcionário lotado na mesma unidade para a qual o processo está sendo aplicado.


Por ocasião da 47ª Reunião do Conselho de Representantes, em março último, a reivindicação foi ratificada na forma de deliberação: “Propor ao BNB que a trava para concorrer a novas funções, que hoje é de dois anos, seja reduzida para um ano”.


Em resposta aos questionamentos da AFBNB, o Banco encaminhou o ofício 2015/506-238, assinado pelo diretor administrativo e de tecnologia da informação e pelo Superintendente de Desenvolvimento Humano por meio do qual esclarece que “no tocante aos casos de substituição sem efetivação, informamos que esta somente pode ocorrer mediante os processos de concorrência, lateralidade e decesso”. Quanto ao tempo para concorrer a novo processo, informa que “já está sendo analisada a viabilidade de previsão normativa que possibilite o empregado designado por meio de concorrência interna concorrer novamente antes de dois anos de empossado, desde que seja para sua unidade de lotação atual” – ou seja, exatamente como reivindicam os trabalhadores e sugere a Associação.


A AFBNB continuará acompanhando o assunto na perspectiva de contribuir para a melhoria dos processos.


A AFBNB ao lado dos trabalhadores


Gestão Autonomia e Luta


Source: Notícias – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome