Audiência debate atendimento bancário na Bahia durante a pandemia

8

A Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe e o Sindicato da Bahia se reuniram nesta quarta-feira (22/4), via videoconferência, com representantes da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-BA), Ministério Público do Trabalho (MPT), da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego  e  Renda (Setre), da Federação Nacional dos  Bancos (Fenaban) e da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para discutir o atendimento nos bancos na Bahia durante a pandemia de coronavírus.

A preocupação com a saúde de clientes e bancários diante das filas e aglomerações nas agências foi o principal tema da reunião.  Todos os participantes ressaltaram a importância de buscar soluções para resolver a questão.

O presidente da Feebbase, Hermelino Neto, falou da atuação dos sindicatos, que têm investindo em campanhas informativas sobre a necessidade de distanciamento social, com carros de som nas ruas e matérias nas rádios para orientar a população. Sugeriu ainda que os bancos adotem o projeto piloto do Itaú em Salvador, que consiste na contratação de seguranças para organizar as filas na parte externas das agências.

No encontro, o diretor da Fenaban Adauto Duarte ficou de levar a sugestão para os bancos  e prometeu uma resposta em breve.

Enquanto isso não acontece, o secretário do Trabalho, Emprego e Renda da Bahia, Davidson Magalhães, colocou a Polícia Militar à disposição para realizar ações para ajudar e evitar aglomerações nos bancos, em especial na Caixa.

Após a oferta, o presidente do Sindicato da Bahia, Augusto Vasconcelos, sugeriu algumas agências de Salvador para as primeiras ações da PM.

Outros temas debatidos na reunião foram as medidas tomadas pelos bancos para proteger os  bancários da contaminação, como distribuição de equipamentos de proteção individual e colocação de barreiras de acrílicos nos caixas.

Os representantes dos bancários cobraram ainda a realização de testes rápidos para os trabalhadores na segunda e sexta-feira, a fim de evitar a propagação do vírus no ambiente de trabalho, em caso de contaminação de algum trabalhador, além de reabertura das agências dos bancos privados que estão fechadas sem motivos, para melhor atender à população.

Para o presidente da Feebbase, a reunião foi muito positiva. “Vamos continuar discutindo a problemática do coronavírus com todos que possam ajudar na solução desta crise de dimensão gigantesca. A Federação e  os sindicatos vão continuar empenhados em encontrar formas de proteger os direitos dos bancários”, afirmou Neto.

Além dos presidentes da Feebbase, Hermelino Neto, e do Sindicato da Bahia, Augusto Vasconcelos, participaram da reunião: o procurador do MPT, Luís Carneiro; o secretário do Trabalho Emprego e Renda da Bahia, Davidson Magalhães; o Chefe da Inspeção do Trabalho da SRTE -BA, Maurício Passos e o auditor Fiscal do Trabalho Mauricio Nolasco; o diretor da Fenaban Adauto Duarte e o Gerente de Relações Trabalhistas e Sindicais, Nicolino Eugenio da Silva Junior; o diretor de Autorregulação da Febraban, Amaury Martins de Oliva e o gerente de Normas, Evandro Zuliani.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome