Bancários definem plano de luta em defesa dos bancos públicos

295


Os coordenadores das comissões dos funcionários de bancos públicos federais, regionais e estaduais se reuniram na semana passada (23/02), na sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo, para continuar as discussões sobre o plano de lutas para a campanha nacional em defesa dos bancos públicos. O objetivo é mobilizar os bancários e a sociedade contra os ataques nocivos e as tentativas de privatizações das empresas públicas pelo Governo Temer. O diretor da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Waldenir Brito, esteve presente no encontro.


bancos publicos 6c242


Nos debates sobre a organização, o planejamento e o calendário da campanha, os dirigentes sindicais destacaram a necessidade de reunir forças com as centrais sindicais, com os movimentos sociais, entre eles, Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo, Movimento de Luta por Terra – MST-, Agricultura Familiar, Contag e Movimento de Luta por Moradia – MTST-, além de interagir com vários atores da sociedade em geral.


O tema central da campanha será derivado dos temas “Se é público, é para todos” ou “ Se tem banco público, tem desenvolvimento”, seguindo as ações já desenvolvidas pela Campanha Nacional em Defesa das Empresas Públicas.


Foi avaliada a importância das diversas frentes de luta, que devem ter atuações complementares e conjuntas: mobilização no Congresso Nacional, junto aos parlamentares; mobilização juntos às Câmaras de Vereadores e Assembleias estaduais (sessões especiais e públicas); atuação na base parlamentar e na sociedade local; abaixo assinado; interlocução com associações de produtores e empresários beneficiários dos programas de crédito para mobilização em defesa dos bancos; e confecção de materiais tanto para o público interno (bancários) quanto para a sociedade sobre a importância e o papel desses bancos.


Nesta reunião, os representantes dos trabalhadores definiram um plano de ações em defesa dos bancos públicos. Para Waldenir, “é fundamental a participação ativa de todos os funcionários dos bancos públicos para o fortalecimento das atividades”. Abaixo o plano aprovado:


Dia 9/03 – Lançamento da Campanha em Defesa dos Bancos Públicos


Dia 15/03 – Grande mobilização nacional em Defesa dos Bancos Públicos somando à contra a Reforma da Previdência.


Encaminhamentos


– Ficou definido que as federações terão um papel central na campanha e delas partirão as propostas de ações regionais e locais para se incorporar à campanha;


– Intensificação das visitas no Congresso Nacional e aos parlamentares;


– Manter a articulação com o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas;


– Carta aberta à população sobre a importância dos bancos públicos e os ataques que estão sofrendo;


– Fortalecimento dos comitês locais/regionais em defesa dos bancos públicos.  


Com informações da Contraf


Source: SAIU NA IMPRENSA – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome