Bancos já cortaram 3.328 empregos em 2019

81

Na contramão dos lucros, sempre crescentes, os bancos continuam reduzido o quadro de funcionários. De janeiro a setembro deste ano foram 3.328 vagas a menos setor, sendo 1.928 apenas em setembro. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Na Bahia, foram fechados 191 postos de trabalho e 41 em Sergipe nos primeiros nove meses do ano.

Segundo o Dieese, no período de janeiro a setembro, houve redução de postos de trabalho para todas as faixas etárias acima de 30 anos, com destaque para a faixa de 50 a 64 anos, com fechamento de 6.909 postos. O saldo positivo ocorreu apenas na faixa de 18 a 29 anos, com criação de 9.547 postos de trabalho.

A remuneração média dos bancários e bancárias admitidos até 29 anos é de R$ 3.344,56. A dos demitidos com mais de 30 anos, a é de R$ 8.054,90, ou 141% maior do que a dos admitidos.

Os números reforçam a falta de compromisso dos banqueiros com os funcionários e com o desenvolvimento social do Brasil. Afinal, o crescimento dos lucros mostram que não há motivos para a demissão de tantos trabalhadores.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome