Campanha salarial 2018 – Bancários na expectativa da negociação de sexta

464

Depois de lotar as assembleias para rejeitar a primeira proposta dos patrões, a categoria bancária volta às atenções agora para a rodada de negociação entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação dos Bancos, que acontece nesta sexta-feira, 17 de agosto, em São Paulo. O encontro está marcado para as 10h e será seguido de reuniões com representantes da Caixa e do Banco do Brasil.

Na mesa, o Comando vai cobrar que os bancos apresentem uma proposta completa para a pauta de reivindicações da categoria, que inclua, além de aumento real de salários, a garantia dos direitos contidos na Convenção Coletiva de Trabalho- CCT, que tem validade até 31 de agosto.

Os representantes da categoria vão cobrar também avanços nas questões envolvendo assédio moral, segurança e pressão por metas, questões que atingem diretamente a saúde do bancário. A adoção de políticas para promover a igualdade de oportunidades e melhorar as condições de trabalho no setor, são itens que também serão lembrados pelo Comando na mesa de negociação.

“Estamos com uma boa expectativa para a negociação desta sexta. Vamos cobrar a continuidade da negociação e uma proposta que traga avanços concretos para a categoria, não apenas nas questões econômicas, mas principalmente. na garantia dos direitos da CCT”, ressaltou o presidente da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Hermelino Neto, que estará na negociação com a Fenaban.

Caixa e BB

A expectativa de avanços se estende também às pautas específicas dos funcionários do Banco do Brasil e da Caixa. Os representantes das duas empresas convocaram uma rodada de negociação para a sexta-feira, logo após a reunião dos bancários com a Fenaban.

Proposta incompleta

Na rodada de negociação do último dia 7 de agosto, a Fenaban apresentou a proposta de reajustar pelo índice de inflação do período os salários, a PLR, tíquetes, vales e outras verbas econômicas. A proposta foi rejeitada pela categoria, por ser incompleta e não contemplar aumento real de salário e garantia de direitos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome