Comando condena retorno ao trabalho presencial

8

Nesta terça-feira (02/02), o Comando Nacional dos Bancários se reuniu com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e condenou com veemência a possibilidade de retorno da categoria ao trabalho presencial. Com o número crescente de casos na segunda onda da Covid-19, os empregados agora também ficam expostos a uma nova variante do vírus. Portanto, encerrar o home office não é seguro.

Durante a reunião, o Comando reforçou a necessidade de enrijecer os protocolos contra o coronavírus, diante da nova cepa, presente até então no Norte do país. Os trabalhadores e os bancos devem reforçar todas as medidas protetivas, como o uso dos EPIs e higienização do ambiente de trabalho.

O Comando solicitou a manutenção do trabalho remoto, assim como a permanência em isolamento do funcionário que apresentar sintomas. Outra pauta debatida foi a atitude de muitos bancos de esvaziamento dos caixas, empurrando os clientes para o autoatendimento. Além da perda gradativa da função, a ação resulta em aglomeração de pessoas em locais pequenos, quando a recomendação é evitar a situação.

Participante da reunião, o diretor de Comunicação do Sindicato, Adelmo Andrade, informou que foi cobrada ainda a vacinação contra a Covid-19. Como milhares de bancários pelo país estão prestando atendimento à população desde o início da pandemia, o Comando solicitou que a categoria fosse incluída nos grupos de prioridades, logo após a imunização de todos os profissionais de saúde e grupos vulneráveis, respeitando também todos os trabalhadores que estão na linha de frente contra o coronavírus.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome