Demanda por crédito de R$ 948 milhões via FDNE é pauta da Diretoria Colegiada da Sudene

30

Complexo de energia solar e indústria de produtos químicos pleitearam recursos da linha de crédito oferecida exclusivamente pela autarquia. Empresas responsáveis pelos projetos devem investir R$ 1,58 bilhão nestes empreendimentos.
Publicado em 22/06/2023 13h47 Atualizado em 22/06/2023 15h44

Recife (PE) – A procura por recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), linha de crédito administrada pela Sudene para financiamento de projetos, foi tema da reunião da Diretoria Colegiada da autarquia ocorrida nesta quarta-feira (21) na sede da instituição no Recife. Na ocasião, a alta gestão da entidade federal, liderada pelo superintendente Danilo Cabral, aprovou as solicitações de crédito para uma indústria de produtos químicos e um complexo de energia solar. Juntos, os empreendimentos pleitearam R$ 948 milhões do FDNE. As empresas responsáveis deverão investir R$ 1,58 bilhão nestes projetos.

A maior demanda ocorre pelo Complexo Solar Arinos, projeto do grupo econômico New Wave Energia. O cluster de energia solar reúne sete empreendimentos localizados no município Arinos, na região noroeste de Minas Gerais e integrante da área da Sudene no estado. O complexo soma 336 MW de capacidade instalada e deve entrar em operação em dezembro de 2024. A consulta prévia apresentada à Sudene e aprovada pela diretoria colegiada solicita crédito no valor total de R$ 944 milhões através do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste.

A empresa responsável pela usina solar informou que está investindo R$ 1,58 bilhão no projeto e que deve gerar 4190 empregos diretos e indiretos, já consideradas as fases de implantação e operação da estrutura. Como contrapartidas sociais, a New Wave destacou ações de educação ambiental e desenvolvimento local de comunidades rurais por meio do aperfeiçoamento da agricultura familiar e na formação e capacitação de educadores, gestores públicos, crianças e jovens incluindo produção de recursos de suporte ao processo de ensino e aprendizado. Segundo estimativa do IBGE, o município de Arinos possui 17.850 habitantes e Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de 0,656, considerado médio.

Os dirigentes da Sudene também aprovaram a consulta prévia da empresa Produtos de Limpeza Jordão, que deseja contratar financiamento no valor de R$ 3,148 milhões junto à autarquia. Os recursos devem compor o investimento total de R$ 6,29 milhões para a ampliação, diversificação e modernização de uma fábrica localizada em Jatobá do Piauí (PI). A cidade está localizada no centro norte do estado e tem população de 4.885 pessoas e IDHM de 0,566. O projeto deve gerar 71 empregos, sendo 44 diretos e 27 indiretos considerando a implantação e operação plena.

Versatilidade

Na avaliação do superintendente da Sudene, Danilo Cabral, os pedidos das empresas demonstram a versatilidade e capilaridade dos instrumentos da autarquia para estimular negócios em toda a região. “São empreendimentos de portes e atividades muito diferentes entre si. Isso mostra que os fundos regionais e incentivos fiscais são estratégicos para qualquer negócio e capazes de estimular a geração de emprego e renda até mesmo em cidades de pequeno porte”, disse o gestor.

Para 2023, o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) conta com orçamento de R$ 34,6 bilhões. Já o FDNE oferece R$ 1 bilhão, com prazos de financiamento que podem chegar a 20 anos.

Próximas etapas

Após terem as consultas-prévias aprovadas pela Sudene, as empresas deverão buscar um agente financeiro credenciado para apresentar os projetos e solicitar análise técnica e de risco. Atestada a viabilidade dos empreendimentos, a superintendência poderá, então, aprovar o financiamento, procedendo com a liberação do crédito.

Por Agnelo Câmara

Assessoria de Comunicação Social e Marketing Institucional (Sudene)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome