Desigualdade social não é acaso, é resultado de um modelo econômico aplicado

30

No mesmo dia em que a OXFAM divulga que a riqueza dos cinco maiores bilionários do mundo dobrou desde 2020, enquanto a de 60% da população global – cerca de 5 bilhões de pessoas – diminuiu nesse mesmo período, a Folha de São Paulo traz uma notícia alarmante.

O jornal estampou a notícia com o seguinte título: “Elite no Brasil vê renda crescer até o triplo do observado entre o restante da população”, informando que o grupo que representa fatia 0,1% mais rica vê ganhos quase dobrarem entre 2017 e 2022.

A desigualdade social no Brasil não é um acaso, ela é o resultado do modelo econômico aqui aplicado! E, infelizmente, este sistema ainda continua em vigor mesmo em um governo eleito por apresentar ideias progressistas.

Se você, como nós da ACD, deseja um país mais igualitário, precisa conhecer, se juntar e divulgar a campanha “É hora de virar o jogo”, que luta por um modelo diferente do neoliberalismo instalado no Brasil. Acesse aqui!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome