Estresse é um grande vilão para o trabalhador

228

Mais da metade das 550 milhões de faltas ao trabalho em todo o mundo são motivadas por estresse. As práticas nocivas no ambiente de trabalho também são responsáveis pela elevação do número de suicídio, como mostra estudo da Agência Europeia para Segurança e Saúde no Trabalho.

O relatório, feito com 300 em pesquisas, chama a atenção para o nível de sobrecarga emocional, as longas horas de trabalho, ausência de horas laborais regulares, de modo que o empregado possa se programar antecipadamente para o lazer e as tarefas pessoais. Com uma vida alucinante, primeiro vem o estresse que se não cuidado pode evoluir para outros problemas de saúde.

A insegurança econômica e o medo de perder o emprego também contribuem para o aparecimento de doenças ocupacionais, inclusive a depressão. A estimativa do Fórum Econômico Mundial é que cerca de três quartos dos gastos de saúde em todo o mundo são direcionados para tratar doenças crônicas e não transmissíveis, ou seja, advindas do estresse.

O estudo também mostra que dormir mal, comer demais e fumar são sintomas de ansiedade, que podem também estar ligados ao ambiente de trabalho. Em resumo, o chefe tem papel mais importante na saúde do trabalhador do que o próprio médico da família.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome