Associação dialoga com funcionários no Passaré

145

Dando sequência ao diálogo da AFBNB com sua base, a AFBNB realizou na tarde da última segunda-feira (13) um encontro com funcionários lotados no Passaré (CE). Participaram trabalhadores lotados no Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste – ETENE, no Ambiente de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e no Ambiente de Programas Especiais e de Fundos de Pesquisa. Estiveram presentes pela Associação a Diretora Presidente Rita Josina, e os Diretores Dorival de Lima, Edilson Rodrigues, além dos representante da entidade nos Ambientes de Políticas de Desenvolvimento Sustentável, Alci Lacerda; e de Programas Especiais e de Fundos de Pesquisa, Adstoni Lopes Bezerra.

Inicialmente, Rita Josina fez uma contextualização sobre o atual cenário enfrentado pelo BNB, principalmente no que tange ao microcrédito e as ameaças que vem sofrendo para sua fragilização. Para ela, a política do microcrédito é “vital” para o Banco e sua sustentabilidade, nesse sentido, todas as tentativas de fragilizá-lo devem ser enfrentadas de imediato.

Rita destacou ainda o trabalho ininterrupto da Associação por um Banco forte e valorizado, além de levantar temas específicos como a questão dos descomissionamentos; a condição de trabalho nas agências, dos demitidos e as preocupações acerca dos problemas relacionados à CAPEF e  à CAMED, citando como exemplo, o último encontro com o conselheiros eleitos das caixas.

Já Dorisval de Lima relembrou que as ameaças ao Banco e aos Fundos Constitucionais não são preocupações recentes, já tendo sido aventadas em projetos deletérios como a PEC 87/2015 e a última MP 1052/21, ambas foram amplamente discutidas e enfrentadas pela AFBNB e entidades parceiras. O Diretor relatou ainda a preocupação com o microcrédito no contexto da passagem deste serviço para a CAMED e os riscos de tomadas de decisões erradas que podem vir a custar muito caro ao Banco e seus trabalhadores.

Entre os trabalhadores, em seu momento de fala, se destacaram as incertezas e questionamentos no que diz respeito a possibilidade de abertura de um Programa de Incentivo ao Desligamento (PID) e os critérios para a adesão dos chamados “aposentáveis”. A CAPEF também foi tema de discussão, principalmente no tocante ao Plano BD, em que os funcionários debateram sobre o descongelamento de Benefícios e  a redução no valor de contribuição. Ao final, possíveis estratégias de ação foram traçadas para novas mobilizações em torno das pautas discutidas no encontro.

A AFBNB mantém ativa a sua agenda de encontros com a base. A construção coletiva e o diálogo seguem como algumas das principais linhas de ação da Associação diante de um cenário de incertezas, mas de novos e constantes desafios.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome