“Uma história que precisa ser sempre revivida”. Por Felipe Fialho Neto

106

A Associação dos Funcionário do BNB nasceu num momento histórico do Brasil, fim da “revolução militar”, quando as forças políticas iniciavam os debates para realização de uma Assembleia Nacional Constituinte, que só veio ser possível com um Congresso Nacional Constituinte.

Ainda em tenra idade, iniciando os primeiros passos, a AFBNB abraçou dois grandes projetos: a busca de recursos adequados, permanentes e suficientes para a Região Nordeste, com administração exclusiva do BNB, mediante garantia constitucional por meio de emenda na nova Constituição, e a equiparação dos salários dos funcionários do Banco com os do Banco do Brasil, esta nas vias administrativas. As duas lutas foram grandes mas vitoriosas.

Hoje, se queremos ressaltar a importância da AFBNB para a existência do Banco do Nordeste e para o desenvolvimento da Região, onde o Banco atua, analisemos a importância do FNE como recurso para a instituição e de fomento dos diversos setores da economia regional. E podemos até nos perguntar: o BNB ainda existiria sem o FNE? A Região teria hoje a força econômica que tem?

Pois é. Lembremo-nos de que o FNE foi iniciativa dos funcionários do BNB que apresentaram, através da sua Associação, a AFBNB, uma Emenda Constitucional no Congresso Constituinte, e por ela os funcionários do BNB lutaram e trabalharam com o apoio e a adesão da Direção do Banco e com a indispensável e entusiástica participação da bancada nordestina no Congresso. É uma história que precisa ser sempre revivida.

Mas hoje, neste momento de comemoração do 38° ano da fundação da nossa AFBNB, quero ressaltar a sua importância para todos nós nordestinos, funcionários e aposentados do Banco do Nordeste. Como em toda instituição, os seus interesses devem estar acima dos interesses das pessoas. Precisamos estar com ela, dela participarmos mediante associação e, se temos alguma crítica, façamos dela e de suas razões uma luta em prol da instituição, mas não devemos nos afastar da nossa AFBNB!

FELIPE FIALHO NETO foi o primeiro presidente da AFBNB, de 1986 a 1988.

Felipe Fialho, o terceiro da esquerda para a direita na mesa, durante a primeira Reunião do Conselho de Representantes da AFBNB.
Felipe Fialho, ao lado do então senador e ex-presidente do BNB Mauro Benevides, de Ciro Gomes e de Ulysses Guimarães, presidente da Assembleia Nacional Constituinte que promulgou a Constituição brasileira de 1988. Na ocasião, Felipe entregou o abaixo-assinado com mais de 40 mil assinaturas a favor da inclusão do artigo que criaria os fundos constitucionais de financiamento, a serem geridos pelos bancos regionais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome