Mobilização em torno de ações em defesa do Nordeste e do BNB marcam agenda institucional da AFBNB em Brasília

240



Participação da reunião da Frente Parlamentar Mista da Auditoria da Dívida com Participação Popular


A AFBNB realizou esta semana uma série de atividades em uma agenda institucional na cidade de Brasília (DF). Foram momentos importantes de interlocução e diversas reuniões com parlamentares em torno das pautas defendidas pela AFBNB para a região e os funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Estiveram nessa empreitada desde a última terça-feira (6) na Capital Federal o Diretor de Ações Institucionais da AFBNB, José Frota de Medeiros e o representante da Associação, Alci Lacerda.


Na terça-feira foi realizada reunião com Gapre-Brasília em que pontos como PLR, contribuição sindical e auxílio creche foram abordados, assim como as audiências públicas propostas pela AFBNB à Comissão de Legislação Participativa (CLP). Na oportunidade, a AFBNB convidou os funcionários do BNB a participarem das audiências que discutirão a realidade brasileira, sendo fundamental a presença do povo para opinar sobre o futuro do país e da região Nordeste.


Dentre aos pontos em destaque a serem trabalhados durante esta agenda estão a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) que questiona a reforma do Fies e suas implicações para os Fundos Constitucionais, a proposição das emendas feitas pela AFBNB à MP 812/2017 com os Deputados de atuação sobre à matéria, além de reforçar a importância da participação nas audiências a serem realizadas na CLP.


Na quarta-feira, em reunião com o líder da Bancada Nordestina na Câmara, Deputado  Júlio César (PSD – PI), a AFBNB pontuou mais uma vez a MP 812, discutindo as emendas sobre a inserção de percentual no Fator Programa para os micro e pequenos empreendedores e também as que tratam da taxa de administração, fazendo referência ainda a outras emendas que são desfavoráveis ao Nordeste e ao BNB, a fim de inviabilizá-los. Trata-se do epicentro dos interesses dos agentes econômicos regionais e do BNB, pois a variável taxa de administração afeta a sustentabilidade do Banco do Nordeste e os custos de financiamento de longo prazo para atividades produtivas no Nordeste.


Com deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE)Já com o Deputado Chico Lopes (PCdoB-CE), Medeiros e Alci abordaram os perigos de ataques ao BNB através de projetos no Congresso; destacaram a discussão sobre a inexistência de um trabalho sólido para a economia nacional e a criação de projetos estruturantes, como o Fundo do Semiárido e a Zona Franca do Semiárido, pontos abordados pela AFBNB em outros momentos. No mesmo dia os diretores se reuniram também no gabinete da Senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB – AM) e participaram de Reunião da Frente Parlamentar Mista da Auditoria da Dívida com Participação Popular que discute os impactos da dívida para a economia brasileira e suas consequências; na realidade, a base a partir da qual se constrói projetos que afetam a vida dos brasileiros.


Nesta quinta-feira (8) o trabalho da equipe girou em torno da análise das emendas propostas à MP 812/2017 e que podem vir a prejudicar a economia regional e o BNB em favor do mercado. Assim, foi entregue material ao deputado Júlio César, destacando tais riscos, reforçando com o parlamentar a necessidade de um trabalho sistemático contra estas ameaças. A Associação também confirmou presença na próxima reunião da Bancada Nordestina onde deve ser discutida a MP 812, os resultados do BNB 2017 e a estratégia para a ação do BNB no ano corrente, sendo importante para se discutir os rumos do BNB nesta difícil fase de transição.


A AFBNB, dessa forma, encerra mais uma agenda com novos desdobramentos em relação aos projetos de interesso do Banco e da Região e o encaminhamento das pautas que compõem a agenda com deputados, senadores e demais atores políticos no âmbito do Congresso Nacional, ligados aos destinos da região, sempre demandando ações diretas para preservar o BNB e sua área de atuação.


AFBNB, ao lado dos trabalhadores!


Gestão Unidade e Luta


 


DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome