Mulheres bloqueiam ponte no RS em ato contra mudanças na previdência

245


Manifestantes começaram uma caminhada por volta das 6h desta quarta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, na ponte do Guaíba, na BR-290. São, em sua maioria, mulheres que fazem parte da Via Campesina, e a outros movimentos sociais ligada ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).


Marcha interrompe trânsito na Avenida Farrapos, em Porto Alegre (Foto: Bruno Rezendes/RBS TV)Marcha prejudicou o trânsito na Avenida Farrapos,

em Porto Alegre (Foto: Bruno Rezendes/RBS TV)


As manifestantes chegaram ao local em cerca de 30 ônibus vindos de diversas partes do Rio Grande do Sul. Com o bloqueio total da rodovia, uma grande fila de veículos se formou no acesso a Porto Alegre.


Após o início da caminhada elas seguiram pela Avenida Sertório, e depois pela Avenida Farrapos, passando pela Rodoviária, Avenida Mauá, até a concentração em frente a uma agência do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), já por volta das 9h.


A principal reivindicação é a proposta de reforma da previdência elaborada pelo governo federal que altera, entre outros pontos, a idade mínima para a aposentadoria. Com o lema: “Aposentadoria fica, reforma sai”, elas carregam faixas e cartazes pelo caminho.


A movimentação é acompanhada pela Brigada Militar. Conforme a organização, 3 mil pessoas participam do ato. A BM não deu estimativa de participantes.


Por volta das 10h, o grupo se dirige para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, onde participa de um seminário no auditório Dante Baroni, que marca o fim do ato.


Source: SAIU NA IMPRENSA – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome