Prefeito de Campina Grande se reúne com presidente do Banco do Nordeste para evitar fechamento

253


A sociedade organizada de Campina Grande quer a permanência da agência do Banco do Nordeste, localizada na avenida Assis Chateaubriand, no bairro da Liberdade.


A mobilização, coordenada pelo prefeito Romero Rodrigues, foi marcada na manhã desta quarta-feira, 8, por uma reunião na sede do Ipsem, com a presença de lideranças empresariais e do superintendente regional do Banco do Nordeste, Wesley Gonçalves Maciel, que compareceu ao encontro para esclarecer as motivações econômicas da medida que integra um conjunto de ações de reestruturação do Banco do Nordeste. Caso a medida se concretize, a cidade passaria a contar apenas com uma agência, no centro.


Foto: Codecom/CG


Foto: Codecom/CG


Além do prefeito Romero estavam presentes os secretários André Agra (Planejamento) e Luiz Alberto Leite (Desenvolvimento Econômico). Ainda compareceram representantes das mais diversas entidades empresariais, a exemplo da Fiep, Unifacisa, Associação Comercial, CDL, Femicro, Sebrae e da Câmara Municipal de Campina Grande.



Foto: Codecom/CG


Durante a reunião, o prefeito campinense manifestou a sua preocupação quanto à possibilidade de fechamento da agência, que tem caráter empresarial, mostrando ao superintendente a importância das atividades daquela unidade financeira.


Ele garantiu, que os setores público e privado de Campina Grande estão unidos para evitar qualquer prejuízo à economia local, que vive um bom momento e se diferencia das demais regiões do Brasil.


Foto: Codecom/CG


Foto: Codecom/CG


 O prefeito anunciou que estará marcando uma audiência em caráter de urgência, até a próxima semana, com o presidente do Banco do Nordeste, a ser realizada em Fortaleza (CE).


Contudo, enquanto não acontece a reunião, a PMCG e as instituições privadas farão o encaminhamento de um documento, sugerido pelo representante da Fiep, Evanilson Dias, com reivindicações e propostas da sociedade campinense para que se evite o fechamento da agência bancária.


 “Em verdade, Campina Grande não vive um momento de retração econômica capaz de permitir o fechamento de uma agência deste porte, destinada ao atendimento e ao estímulo dos segmentos empresariais da cidade e de todo o Compartimento da Borborema. Por isso queremos, até mesmo em contrapartida, fortalecer as nossas parcerias com o banco, possibilitando a permanência da agência empresarial na cidade”, afirmou.


Segundo Romero, o superintendente regional do Banco do Nordeste chegou a apresentar a proposta de ampliação e reestruturação da outra agência da instituição, na rua Sete de Setembro, mas na visão do prefeito isto tende a diminuir serviços, recursos humanos e prejudicar a questão da mobilidade.


 “De fato, na agência ameaçada de extinção, no bairro da Liberdade, ao contrário da unidade central, a mobilidade urbana é muito melhor pela própria facilidade de estacionamento. Por isso, até pela sua localização, ela precisa permanecer em atividade, facilitando a vida dos clientes de Campina Grande e região”, afirmou, esperando que a cidade continue a contar com as duas agências e não apenas uma.


Enquanto isso, na avaliação do secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Alberto Leite, o encontro foi proveitoso “por provocar uma discussão sobre a possibilidade de fechamento da agência do Banco do Nordeste da Avenida Assis Chateaubriand”, entendendo que esta medida foi tomada em momento inadequado.


“Trata-se de um banco emblemático, representativo e de fomento. O seu fechamento vai denotar que a economia local não vai bem, o que não é verdade. Então, precisamos lutar pela permanência da agência. Acredito, então, na reversão desta medida”, acrescentou.


Da sua parte, o superintendente do Banco do Nordeste, Wesley Maciel, mostrou-se sensível aos apelos da classe empresarial e do Poder Público de Campina Grande, reconhecendo os méritos dos pedidos formulados durante a reunião realizada na sede do Ipsem.


“Achei muito interessante a proposta da sociedade em ampliar a sua parceria com a nossa agência, demonstrando o interesse para que ela permaneça aberta. Vou levar a carta de reivindicação da cidade ao presidente do Banco, em Fortaleza. Quero sensibilizá-lo para que ele avalie a questão. Tenho certeza que o nosso presidente vai contemplar com bons olhos os anseios da sociedade campinense”, afirmou.


 


Secretário sobre fechamento de agência do BNB: “Não é bom para Campina Grande”


O secretário de Desenvolvimento de Campina Grande, Luiz Alberto Leite, se pronunciou sobre o possível fechamento da agência do Banco do Nordeste localizada na Avenida Assis Chateaubriand, no bairro da Liberdade, em Campina Grande.


– O prejuízo é enorme, a agência do Banco do Nordeste de fomento, o fechamento dessa agência pode parecer que a cidade não está bem economicamente, o que não é verdade. Nossa economia é estável, em certo momento apresenta índice de crescimento, nossa cidade que tem mantido os índices de desemprego na Paraíba no bom posicionamento, temos muitos projetos de investimento sendo implantados na cidade e o empresariado local tem demanda. O fechamento da instituição pode ir na contramão do que está acontecendo, não é bom para Campina Grande – afirmou.


Ele acredita na reversão dessa possibilidade de fechamento e explicou que a Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) está disposta a investir na agência para se tornar mais lucrativa.


As informações foram veiculadas na Rádio Caturité AM.


 


 


 


 


 


 


Source: SAIU NA IMPRENSA – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome