Produção de alimentos deve ser reconhecida como questão estratégica

20

Em um ano totalmente comprometido pela pandemia causada pelo novo coronavírus, com o cancelamento das aulas, com as dificuldades para comercializar para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), nas feiras livres que foram suspensas, além da necessidade de evitar o contato social, o Dia do Trabalhador e da Trabalhadora Rural, 25 de maio, tem um novo significado.

Mais do que nunca, a sociedade vê a importância do trabalhador e da trabalhadora rural. Segundo dados do Censo Agropecuário 2017, hoje, no Brasil, são 17,3 milhões de trabalhadores ocupados em estabelecimentos agropecuários, responsáveis pela produção de mais de 70% dos alimentos que chegam diariamente às mesas dos brasileiros. Nesse momento de pandemia, a produção de alimentos é um dos serviços essenciais para o País.

Desde março, quando foi decretada a pandemia por Covid-19 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a Confederação Nacional dos trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares (Contag) vem pautando o governo e o Congresso Nacional para que sejam aprovadas e anunciadas medidas que visem diminuir os prejuízos para os trabalhadores e trabalhadoras rurais. “Algumas foram aprovadas, outras anunciadas, mas a maioria ainda não está sendo operacionalizada. Neste dia, aproveitamos para cobrar dos gestores municipais, estaduais e federais atenção à situação dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, que exercem papel fundamental no País. A produção de alimentos é importante e deve ser uma Estratégia de Nação”, destaca o presidente da Contag, Aristides Santos.

A Contag também vê com preocupação a falta de estrutura hospitalar no meio rural para atender as populações do campo, da floresta e das águas e cobra atenção à saúde para essas pessoas.

A entidade defende que a melhor forma de homenagear o trabalhador e a trabalhadora rural pelo seu dia, é fortalecer, ainda mais, a luta por mais direitos, por dignidade e por mais condições para viver bem e trabalhar no campo com renda, produzindo alimentos saudáveis para alimentar todo o Brasil.

Fonte: Contag.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome