Sem nenhum brasileiro, grupo de milionários pede taxação de fortunas para pagar conta do coronavírus

30

Aumentem impostos sobre pessoas como nós’, pedem

Um pequeno grupo de 92 milionários estrangeiros assinou uma carta em que pede que os governos aumentem os impostos sobre pessoas com grandes fortunas. A iniciativa não tem a participação de nenhum milionário brasileiro. Há nomes dos Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Reino Unido e Dinamarca.

Se comparada ao número total de magnatas no mundo, a quantidade de adeptos até agora é irrisória. Segundo relatório de 2019 do Global Wealth Report, da empresa Credit Suisse, cerca de 47 milhões de pessoas no mundo têm fortuna superior a 1 milhão de dólares. No Brasil, o número é de cerca de 259 mil pessoas.

Existem pelo menos 2.153 bilionários espalhados pelos países, segundo informou a organização Oxfam, em 2019. Esse conjunto é mais rico do que 60% da população mundial.

Entre os nomes que assinam a carta do grupo, estão os herdeiros da companhia de entretenimento Walt Disney, Tim e Abigail, e o Sir Stephen Tindal, fundador do Warehouse Group. A campanha é intitulada como “Milionários pela Humanidade” e diz que os governos devem taxar os mais ricos “imediatamente, substancialmente e permanentemente”, para dar conta dos gastos decorrentes da pandemia do novo coronavírus.

“Ao contrário de dezenas de milhões de pessoas em todo o mundo, não precisamos nos preocupar em perder nossos empregos, casas ou nossa capacidade de sustentar nossas famílias. Não estamos lutando nas linhas de frente desta emergência e temos muito menos chances de sermos suas vítimas. Então, por favor. Taxe-nos. Taxe-nos. Taxe-nos. É a escolha certa. É a única escolha. A humanidade é mais importante que o nosso dinheiro”, diz o documento.

O texto afirma que os problemas da covid-19 não podem ser resolvidos com caridade, mas sim por governos que devem assumir a responsabilidade de levantar e administrar esses fundos. Os milionários afirmam que podem financiar sistemas de saúde, escolas e  segurança por meio da ampliação dos impostos sobre “as pessoas mais ricas do planeta, pessoas como nós”.

“Devemos uma dívida enorme com as pessoas que trabalham nas linhas de frente desta batalha global. A maioria desses trabalhadores essenciais é mal paga pelo encargo que carregam. Na vanguarda dessa luta, estão nossos profissionais de saúde”, escrevem. “Nossa interconexão nunca foi tão clara. Devemos reequilibrar nosso mundo antes que seja tarde demais. Não haverá outra chance de fazer isso direito.”

O projeto é liderado pelas organizações Oxfam International, Bridging Ventures, The Club of Rome, Human Act, Patriotic Millionaires e Tax Justice UK. Os milionários interessados em participar podem incluir suas assinaturas no site, no endereço www.millionairesforhumanity.com.

Conforme publicado por CartaCapitala Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo lançaram uma campanha chamada “Taxar para Salvar”, em maio deste ano, com a proposta de implementação de uma carga tributária com impostos duros sobre os mais ricos no Brasil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome