Servidores federais realizam mobilização segunda (1º) em defesa dos serviços públicos e da vacina para todos

14

A categoria programou ato em Brasília, com vigília em frente à Câmara dos Deputados, para acompanhar a eleição da presidência da Casa, que ocorrerá presencialmente naquele dia

Servidores públicos de todo o país estão engajados em uma jornada nacional de lutas em defesa dos serviços públicos, da vida à frente dos lucros e pela vacinação imediata de toda a população. A mobilização promovida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Serviço Público (Condsef) e pela Federação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal – (Fenadsef), conta com apoio de centrais sindicais e sindicatos da categoria em todo o país.

Para protestar contra os ataques aos serviços públicos e ao povo brasileiro, especialmente nesse período de pandemia da Covid-19, os funcionários públicos iniciaram o calendário de mobilizações no dia 24 de janeiro – quando se comemorou o Dia do Aposentado – e prosseguem neste final de semana com mobilizações nos estados.

Na segunda-feira (1º), será realizado Dia Nacional de Lutas com carreatas em diversos estados e ato em Brasília, na Câmara dos Deputados. Os manifestantes farão uma vigília em frente ao Anexo 2 da Câmara para acompanhar a eleição à presidência da Casa, marcada para acontecer presencialmente, naquele dia. No Congresso Nacional, os representantes do funcionalismo público entregarão uma pauta de reivindicações aos candidatos à presidência da Câmara e do Senado.

Representantes do Fórum Nacional das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), que reúne mais de 30 entidades sindicais representativas do Serviço Público Federal, argumentam que uma das principais pautas desse início de 2021 é a luta por vacina contra a Covid-19, gratuita para todas e todos, pois engloba a defesa da vida das trabalhadoras e trabalhadores.

Os serviços públicos têm mostrado toda sua importância no cenário de pandemia, com o SUS, pesquisas, aprovação emergencial da vacina para imunizar a população.

Ameaças

Duas propostas de emenda constitucional (PECs) ameaçam os direitos do funcionalismo público. A PEC Emergencial nº 186, de 2019, prevê a redução temporária de 25% da jornada laboral e salário de servidores em períodos de crise financeira. Já a PEC nº 32, de 2020, chamada de reforma administrativa, mexe na forma de contratação, na remuneração e no desligamento de pessoal.

“O governo está apostando em uma das duas PECs para continuar destruindo os direitos do funcionalismo”, alerta o secretário-geral da Condsef/Fenadsef, Sérgio Ronaldo da Silva.

Confira a agenda de mobilização:

01/02 – Dia Nacional de Luta em defesa da Vacina para todos e todas

10 h – Carreata nas cidades possíveis em Defesa da Vacina para Todos e Todas

14 h – Ato em Brasília: na porta do Anexo 2 da Câmara dos Deputados, protocolando a entrega do manifesto do Fonasefe aos candidatos a presidente do Legislativo e início da vigília nacional;

20 h – Panelaço nacional.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome