Viva o 8 de março – Dia internacional das mulheres!

74

 

Há quem ainda questione a existência de um dia dedicado às mulheres. No entanto, basta olhar os números de feminicídio, desemprego e subemprego, diferença na remuneração por atividades semelhantes, fora as violências simbólicas e cotidianas que as mulheres sofrem típicas em uma sociedade construída em um modelo patriarcal, modelo cultivado até os dias de hoje.

Por muito tempo, atribuiu-se à data ao assassinato de cerca de 130 operárias que morreram  carbonizadas, em um incêndio criminoso a mando dos patrões, na fábrica têxtil de Nova York em 1911. Todavia já se sabe que o primeiro Dia da Mulher foi celebrado em maio de 1908 nos Estados Unidos, quando mais de 1500 mulheres aderiram a uma manifestação por igualdade econômica e política no país. As lutas das mulheres entretanto remontam à história das sociedades, aos desafios que sempre encontraram na esfera pública e privada.

No Brasil, por exemplo, as mulheres conquistaram o direito ao voto somente em 1932. Ainda hoje estão relegadas a posições inferiores no ambiente de trabalho, acumulando triplas jornadas com os cuidados da casa e dos filhos e ainda tendo que enfrentar cobranças com relação ao corpo, ao comportamento e lidando com os mais diversos graus de conflito.

Por tudo isso, o dia de hoje é fundamental para reiterar a luta pela dignidade feminina no contexto de uma sociedade mais solidária, justa e fraterna.

Paris, 25 de março de 1938. Sindicalista Rose Zehner na seção de poltronas da fábrica da Citroen em greve

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome