Em defesa dos trabalhadores e pelo fortalecimento do BNB! Gestão ‘Unidade e Luta’ reafirma compromisso da AFBNB

165



Não é de hoje que a AFBNB é demandada pelo seu corpo social, e pelo conjunto dos trabalhadores do Banco do Nordeste do Brasil-BNB, quanto ao cumprimento do seu papel com a pronta correspondência ao longo da trajetória de lutas da Associação. Tem sido assim nos vários momentos da conjuntura política do país, haja vista o BNB ser alvo constante de ataques e ameaças quanto a sua missão, estrutura, recursos e sua própria existência, o que gera inquietações e instabilidade no seio dos funcionários, por razões óbvias, quando lamentavelmente em situações dessa natureza são estes os primeiros ‘eleitos’ para o pagamento da conta.


No presente momento em que está em curso mais uma vez a velha política de ajuste fiscal, de estado mínimo em detrimento do bem estar social e da democracia econômica, muitos órgãos públicos e a classe trabalhadora se encontram sob fortes ataques e ameaças.  Medidas absurdas e inaceitáveis de desmonte estão sendo adotadas e outras em processo de imposição pelo governo federal, tendo como impulso a maioria dos parlamentares na Câmara e no Senado federais os quais, para além de meros aprovadores, se investem de autores e cúmplices da enxurrada de maldades que partem do poder executivo.


Neste contexto se inserem o BNB e demais bancos/órgãos públicos.  Corte de benefícios e direitos, privatização, extinção, fechamento de agências, demissão, descomissionamento, redução do valor de funções, restrição em processos internos – a exemplo das concorrências etc,   são iniciativas que sempre surgem como forma de ‘arrumar a casa’. Na realidade tais medidas só intensificam os problemas, aumentando assim a vulnerabilidade a possíveis medidas drásticas do ponto de vista institucional. Logo, atitudes como estas, do contrário de surtirem os efeitos que tentam fazer acreditar, representam uma temeridade.



E é exatamente sobre medidas já anunciadas, e também quanto a comentários e inquietações que têm chegado neste sentido, que a Associação expressa as preocupações dos funcionários e enfatiza que as mesmas não apontam para um futuro promissor para o Banco e seus recursos humanos, mas sim de incertezas, de desestímulo, de turbilhão, de instabilidade institucional e de insatisfação pessoal. Isto não à toa, naturalmente, mas por significar apenas cenas modernas de um filme de terror já exibido em outras ocasiões, de cujos desfechos não é agradável lembrar.


Não é coerente que uma Instituição como o BNB tenha como parâmetro os ditames do mercado, a lógica da maximização do lucro a qualquer custo, muito menos direcionamentos que não promovam o bem estar social, sobretudo com as condições sociais adversas na região onde atua.


Com base na realidade que se anuncia a AFBNB se dirige mais uma vez aos trabalhadores e à sociedade para reafirmar os seus compromissos na defesa destes e pelo fortalecimento do BNB enquanto instituição de desenvolvimento. Assim, além de já ter enviado ofícios à gestão do Banco para tratar do assunto, reitera que não é por meio da adoção de medidas restritivas, que apontam na diminuição do tamanho e da democracia, que se corrige rumos, mas pela discussão coletiva, com transparência e participação, de modo a não acarretar qualquer dano às pessoas,  ao Banco e a própria sociedade.


Necessário se faz que, caso estejam sendo “trabalhadas” iniciativas que na sua essência apontem para os danos aqui expostos, as mesmas sejam estancadas e que se inicie um processo coletivo de discussão: funcionários, entidades de representação da base e a gestão do Banco, para que o resultado seja favorável a todos.


O BNB que queremos deve trabalhar em prol da expansão da sua atuação, do investimento em seus recursos humanos, na melhoria das condições de trabalho principalmente nas agências, na isonomia de tratamento e na convocação dos concursados, possibilitando o pleno cumprimento de sua missão desenvolvimentista.


Por um BNB cada vez mais forte, pela valorização dos trabalhadores e por nenhuma medida reducionista da instituição, de direitos e benefícios!


Gestão ‘Unidade e Luta’


A AFBNB firme com resistência e autonomia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome