AFBNB reitera demandas em reunião com a Presidência do BNB

274



A AFBNB esteve reunida nesta segunda-feira (12) com a Presidência do BNB onde foram discutidos pontos institucionais e demandas dos trabalhadores. Pelo Banco, estiveram presentes o Presidente Romildo Rolim, o Diretor Administrativo Cláudio Freire, o Superintendente de Controle Financeiro, José Alan Teixeira da Rocha e o Chefe de Gabinete José Andrade da Costa. Pela AFBNB, a Diretora-Presidente Rita Josina Feitosa; os diretores Dorival de Lima, Assis Araújo e José Frota de Medeiros; os conselheiros Henrique Moreira e Tércio Sobral e o representante José Alci Lacerda de Jesus.


A Associação expôs as ações que vem acompanhando no âmbito das medidas que impactam o Banco, mais recente e especificamente a MP 812/2017 – inclusive com sugestões de emendas encaminhadas ao parlamento, no sentido de alertar para os possíveis prejuízos aos Fundos Constitucionais. Durante a reunião, a Associação compartilhou com os diretores do BNB, um documento com  todas as emendas apresentadas pelos parlamentares à Medida Provisória, em que é possível visualizar aquelas que impactam negativamente, direta ou indiretamente, o Banco e que devem ser revertidas. A AFBNB destacou o esforço de sua ação institucional, na elaboração de propostas de emendas encaminhadas aos deputados com considerações pertinentes ao fortalecimento do Banco e o desenvolvimento da Região.


A AFBNB informou que participará da reunião da bancada nordestina na Câmara Federal, agendada para o próximo dia 15, para dar prosseguimento às articulações que vêm sendo feitas de forma a resguardar o BNB de possíveis ataques, bem como contextualizou acerca das atividades que foram propostas à Comissão de Legislação Participativa (CLP) e que devem ser implementadas ao longo deste ano. Reforçou ainda a importância da inserção do BNB nos debates que serão promovidos, a exemplo de audiência pública que discutirá o FNE, em agenda a ser confirmada. 


A Diretoria da AFBNB apresentou informações referentes à 53ª Reunião do Conselho de Representantes, que será realizada nos dias 6 e 7 de abril, em João Pessoa (PB) e abordará a temática “A questão hídrica e o desenvolvimento sócio-econômico-regional”.


Balanço/PLR – A Associação questionou acerca do último balanço do Banco e do descompasso entre o lucro operacional e o lucro líquido, destacando que a satisfação dos funcionários é uma condição importante para o fortalecimento do BNB enquanto instituição de desenvolvimento regional e cobrando uma PLR justa. Para Rita Josina, “os funcionários do BNB são envolvidos, não medem esforços, se dedicam à missão do Banco; merecem uma PLR compatível com todo esse esforço. Não é justo não serem reconhecidos”. O Banco, por sua vez, fez uma breve apresentação dos resultados e informou que a previsão para o pagamento da PLR é até 20 de abril. A demanda da AFBNB é pela antecipação do pagamento e de forma transparente. Assim como tem se posicionado na matéria, a AFBNB destacou sua demanda por uma PLR linear.


Na oportunidade, os diretores da AFBNB cobraram uma explicação sobre a diferença da PLR 2012  – quando houve incremento no lucro líquido, após revisão do balanço, sem que houvesse  o pagamento do valor da diferença aos trabalhadores. A AFBNB ingressou na justiça cobrando o pagamento da diferença e a ação segue tramitando.


Demandas – Questões no âmbito das relações de trabalho foram mais uma vez apresentadas e cobradas pela Associação: concorrências, convocação de concursados, reintegração de demitidos, isonomia entre funções, questões específicas dos Gerentes de Negócios-Pronaf, revisão do PCR, licença-prêmio durante toda a vida laboral, dentre outros.  A AFBNB abordou ainda os casos de práticas de assédio moral e os comandos de falta decorrentes das mobilizações do ano passado e cobrou uma política de recursos humanos de valorização que dê conta da multiplicidade e da diversidade do corpo funcional do BNB.


Segundo o Banco, as faltas decorrentes das mobilizações serão tratadas em Acordo Coletivo, e as demais questões estão sendo analisadas e acompanhadas.  No que se refere a concorrências, o Banco informou que serão tratadas dentro de um processo de melhorias em andamento.


Para a AFBNB as ações institucionais, assim como a demandas dos trabalhadores são essenciais para o fortalecimento do BNB, pois resgatam a importância das instituições públicas de desenvolvimento e o reconhecimento daqueles que fazem a missão do  Banco.


AFBNB ao lado dos trabalhadores!


Gestão Unidade e Luta


 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome