AFBNB vai requerer pagamento da PLR 2015 na Justiça

293



A Associação tem recebido mensagens do funcionários incrédulos e indignados, após  receberem na noite de ontem (12) um comunicado do Banco cheio de tabelas e textos tentando explicar o inexplicável. Diz o texto: “considerando esse resultado, o percentual de Lucro Líquido a distribuir seria de 0% concernente à PLR Básica do exercício de 2015, acrescido de PLR Social de 3% sobre o Lucro Líquido do período, estando o BNB apto a realizar este pagamento tão logo assinado o Acordo Aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho sobre Participação dos Empregados sobre Lucros ou Resultados”.


A mensagem ainda fala que o Banco tem mantido contato com os órgãos de controle de forma a alterar os indicadores e assim sobrar algo a ser pago, e do diálogo com as entidades representativas – leia-se sindicatos e demais entidades que negociam com ele – visando à assinatura do Acordo Aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho sobre Participação dos Empregados nos Lucros ou Resultados, que é também a condição legal para que a distribuição de lucros ocorra, dentro das regras acima estabelecidas.


A AFBNB repudia veementemente a forma como o Banco trata seus funcionários! Exatamente e também por isso, quando o BNB não pagou a antecipação da PLR conforme a Convenção Coletiva de Trabalho – assinada pela instituição – a Associação ingressou na Justiça, em 2014, com a ação Civil Pública 0001587-04.2015.5.21.0008, que tramita no Tribunal Regional do Trabalho 21ª Região, com audiência marcada para o dia 11 de maio.


A Associação está consultando os advogados para nesse mesmo sentido proceder na Justiça, para que o Banco cumpra a Convenção, considerando a PLR total.


Não é a primeira vez que o Banco assim procede. Em 2012, fez modificações no seu resultado, o incremento foi considerado apenas para efeito dos dividendos dos acionistas, deixando os trabalhadores à margem, fato que também motivou a AFBNB a ingressar na Justiça, com a Ação Civil Pública 0001973-54-2014.503.0013 que tramita na 13ª Vara da Justiça do Trabalho em Belo Horizonte (MG).


Qualquer novidade será divulgada nos canais de comunicação da Associação.


Relembre matérias sobre o assunto:


PLR: silêncio do Banco preocupa trabalhadores


Antecipação da PLR: AFBNB ingressa na justiça


Audiência PLR 2012: BNB nega dívida e AFBNB solicita perícia nas contas


Diferenças da PLR 2012: AFBNB participa de audiência na próxima semana


 


A AFBNB ao lado dos trabalhadores


Gestão Autonomia e Luta


 


 


Source: Notícias – 400

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome