BB reconhece que reestruturação não melhorou a eficiência da empresa

237


O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, reconhece. A reestruturação não melhorou a eficiência da empresa, como havia garantido. Agora, em audiência no Ministério Público do Trabalho, mais dados de prejuízos. Os atingidos são os funcionários.

De acordo com os números, 3.409 trabalhadores descomissionados recebem VCP (Vantagem de Caráter Pessoal). Outros 690 permanecem nas funções até o fechamento das agências.
 
Os dados apontam ainda que 1.148 perderam a gratificação de caixa e nem VCP recebem, pois o BB insiste em não tratar gratificação de caixa como função e promete apenas analisar as cobranças.
 
Sobre as 1.619 vagas abertas, a direção da empresa afirma que vai priorizar aqueles que recebem o VCP. Outras demandas estão sem resposta, como o pedido de VCP permanente e a redução das taxas para os pagamentos.
 
Os funcionários querem ainda informações sobre números quantitativos por estado dos atingidos pela reestruturação. Os dados devem ser apresentados na rodada do dia 22 de fevereiro e na próxima audiência com o MPT, em 2 de março, em Brasília. 


Source: SAIU NA IMPRENSA – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome