BNB pratica assédio moral ao descontar dias dos funcionários em plena greve – Por Dorisval de Lima*

205


Ao velho estilo Gestapo, de fazer inveja a qualquer “Brucutu” da SS e das ditaduras, a Diretoria do BNB mandou imputar falta nos funcionários que estão em greve. É oportuno lembrar que os trabalhadores se encontram em greve deliberada em assembléias conforme lhes assegura o direito conquistado na Constituição Federal.


 Convém enfatizar que, apesar de ser uma triste realidade, a prática não constitui surpresa, pois já havia sido anunciada ontem (26) na assembléia do Ceará por dirigentes daquela entidade (SEEB-CE), os quais naquele momento cumpriram o papel se “meninos de recado” do patrão, embora os gestores da área de pessoal estivessem presentes.


Logo, quem está fora da lei é a gestão do Banco, que em nome dos seus cargos e da subalternidade, sabe-se lá a quem, age de forma autoritária e covarde para com os seus trabalhadores, ao invés de assumir a sua responsabilidade com o caso, ou seja, solucionar de forma democrática, republicana e humana o problema. Mais um capítulo para a novela da democracia da estrela cadente. Triste fim de Policarpo Quaresma. Lamentável. Meu veemente protesto.


*Dorisval de Lima é diretor da AFBNB


Source: Notícias – 500

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome