Defasagem da tabela do IR prejudica brasileiros

14

A tabela do Imposto de Renda está com defasagem acumulada de 113,09% nos últimos 24 anos. De acordo com o Sindifisco (Sindicato de Auditores Fiscais da Receita Federal), milhões de brasileiros com rendimento de até R$ 4 mil poderiam não ter de pagar o IR se houvesse correção conforme a inflação.

Atualmente, não precisa declarar Imposto de Renda quem ganha até R$ 1.903,98 por mês, mas a faixa poderia ser bem maior, já que a tabela do IR parou de ser reajustada pela inflação desde 1º de janeiro de 1996. Dos 24 anos, não houve correção em 13, fazendo com que o contribuinte pague mais do que pagava no ano anterior.

Para piorar, muitas famílias que tiveram uma perda brutal da renda com a pandemia, correm o risco de pagar o tributo, se o valor ultrapassar o teto de isenção. O presidente do Sindicatos dos Bancários da Bahia e vereador na Câmara Municipal de Salvador, Augusto Vasconcelos, defende que essas injustiças sejam corrigidas. “Eu defendo a aprovação de um projeto de lei que torne automática a correção da tabela do Imposto de Renda todos os anos, pelos índices oficiais de inflação” acrescentou.

O presidente Bolsonaro chegou a defender a correção, prometendo isenção para quem recebesse até 5 salários mínimos, mas não passou da campanha. Enquanto isso, milhares de trabalhadores brasileiros continuam pagando mais tributos, ao mesmo tempo que bancos, conglomerados financeiros e rentistas pagam cada vez menos em proporção à renda.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome