Dia Luta em defesa do emprego no Bradesco

2

O Sindicato dos Bancários da Bahia e a Federação da Bahia e Sergipe promoveram ato, nesta terça-feira (23/11), no Bradesco da praça municipal de Salvador, durante o Dia Nacional de Luta contra as demissões e fechamento de agências no banco.

O Bradesco lucrou R$ 19,602 bilhões de janeiro a setembro de 2021, mas fechou 8.198 postos de trabalho em 12 meses. Além demitir, prejudica os clientes que pagam tarifas altíssimas. Em um ano, foram fechadas 765 agências e 120 postos de atendimento (PA) no país.

Só com receita obtida com prestação de serviços e tarifas, o Bradesco arrecadou R$ 20,4 bilhões. Crescimento de 5,3% em 12 meses. Enquanto isso, o funcionário trabalha amedrontado, com medo de ser o próximo desligado. “Todos os dias chegam relatos impressionantes de colegas que estão dormindo porque tomam remédio controlado”, relatou o presidente do Sindicato, Augusto Vasconcelos.

Durante o momento de diálogo com os bancários, os diretores da entidade reforçaram uma das principais reivindicações. A continuidade do plano de saúde para os trabalhadores que se aposentam. É uma das prioridades insistir nessa demanda junto ao banco. Mas, o movimento sindical tem encontrado dificuldade para aceitação da empresa. É inadmissível que a organização financeira não possibilite o benefício a quem tanto contribuiu ao banco.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome