Novos Funcionários do BNB: Associação dá boas vindas e faz convite à luta

253


A AFBNB participou na manhã de ontem (16) do Seminário de Integração de Novos Funcionários, realizado no Passaré. Rita Josina, Assis Araújo, Dorisval de Lima e o representante de base, Tércio Sobral, interagiram com  funcionários que têm de um a quatro meses de BNB, oriundo dos concursos 2010 (via ação judicial) e 2014.


Rita Josina falou da satisfação em estar com eles e das iniciativas da entidade para que houvesse a convocação, citando as audiências nas casas legislativas e ministério público, reuniões com interessados e articulações políticas de um modo geral, além de cobranças ao Banco neste sentido.  A propósito, fez um elo com a luta contra o PL 4330, das terceirizações, que se aprovado seria um grande risco para as instituições. “Enquanto entidade, queremos que as instituições sejam fortalecidas e que tenham em seus quadros pessoas qualificadas, competentes, esforçadas e que lograram êxito em um concurso público”, afirmou.


Um dos participantes deu um depoimento reforçando os perigos do PL 4330. Para ele, a terceirização já atrapalhou o sonho, que poderia ter impedido o dele e de outros colegas , que tiveram de recorrer à Justiça para assumirem uma vaga conquistada legalmente, através de concurso.


Os diretores da Associação contextualizaram sobre o surgimento da AFBNB, seus primeiros desafios enfrentados e vencidos, com ênfase na inclusão do artigo que garante os Fundos Constitucionais na Constituição Federal de 1988, suas bandeiras de luta e todo o esforço no cumprimento da missão da entidade. Eles explicaram a relação intrínseca que existe entre as lutas no campo institucional – quando das constantes ameaças aos recursos da região e ao próprio BNB – e no campo dos direitos dos trabalhadores, reiterando que a essência da AFBNB é a luta, seja no parlamento, seja internamente no BNB ou na sociedade.


Dorisval de Lima e Assis Araújo falaram do diferencial do BNB justamente por sua missão: ser responsável por desenvolver políticas estruturantes que melhorem a vida na região por meio do crédito qualificado, especializado e de longo prazo, sobretudo. Falaram também da importância da organização dos trabalhadores para a manutenção e conquista de novos direitos e para o enfrentamento aos problemas postos no mundo do trabalho, e no BNB em particular, como assédio moral, trabalho gratuito, problemas nas caixas médica e de previdência, falta de isonomia de tratamento, dentre outros. “É de forma organizada e se reconhecendo enquanto classe trabalhadora que vamos enfrentar o capital”, afirmou Dorisval de Lima, convidando todos  à filiação à AFBNB e também aos respectivos sindicatos, na perspectiva do fortalecimento e do maior respaldo às ações dessas entidades.


A maneira colegiada como as decisões da Associação são tomadas e o Conselho de Representantes foram apresentados por Assis, que reiterou a que a AFBNB se coloca à disposição de todos. “Não podemos deixar que os problemas nos sufoquem. Temos que reagir a eles. A AFBNB funciona como uma ouvidoria de confiança”, destacou.


Tércio Sobral, representante da AFBNB, Ambiente de Produtos de Crédito, também deu seu depoimento. Ele – que é do concurso de 2004 – destacou a importância da AFBNB e listou as demandas que considera prioritárias para que todos se unam e somem esforços no sentido de resolvê-las: a falta de isonomia, o retorno dos genitores para o plano natural da Camed e as distorções do atual Plano de Cargos e Remuneração (PCR).


Durante o encontro foram distribuídos documentos publicados pela Associação como a cartilha “Nordeste- sem ele não há solução para o Brasil”, e a última edição do jornal Nossa Voz, de cobertura da 47ª RCR, além da edição especial sobre a luta contra o PL 4330, contra terceirização enfim. Além disso, foram entregues alguns brindes e colhidas novas filiações.


A AFBNB dá boas vindas aos novos funcionários do Banco, bem como aos novos filiados à entidade, ao tempo que reforça a necessidade de todos abraçarem as lutas cotidianas, tão necessárias e que são exigidas pelas  das relações entre capital e trabalho.


 


A AFBNB ao lado dos trabalhadores


Gestão Autonomia e Luta!


Source: Notícias – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome