Absurdo: TST diz que greves contra privatizações são abusivas

84

O Tribunal Superior do Trabalho, através da Seção de Dissídios Coletivos, decidiu que greves contra privatizações de estatais são abusivas. Para o ministro Ives Gandra Martins, voto decisivo no placar de 6 a 4, as paralisações contra a venda de estatais têm motivações políticas, uma vez que não estão relacionadas com relações de trabalho.

Assim, com essa decisão do TST, os trabalhadores podem ter os salários descontados.

A decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), é abusiva pois atenta contra o direito constitucional de greve e contra o Estado de Direito que deveria ser defendido pelo órgão. A greve é um instrumento constitucional e fundamental de reequilíbrio da sociedade e de forças negociais.

Segundo o relator da matéria no TST, ministro Maurício Godinho, que foi voto vencido na decisão, os movimentos grevistas contra privatizações visam a manutenção dos empregos e, por isso, não podem ser considerados atos políticos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome