AFBNB participa de sessão solene em defesa do BNB em Salvador/BA

132

Mobilizar o parlamento e a sociedade para a defesa do Banco do Nordeste e das demais instituições regionais e fortalecer as estratégias de enfrentamento à privatização desses órgãos. Esse foi o objetivo da sessão solene realizada ontem, na Assembleia Legislativa da Bahia, por proposição do deputado estadual Eduardo Salles (PP-BA), com a presença de deputados federais, líderes do executivo, entidades patronais, movimentos sociais e sindicais. A AFBNB esteve presente, e reforçou a agenda a favor do fortalecimento do BNB enquanto instrumento de desenvolvimento.

Em todas as intervenções, independente de matizes político-partidários ou de classe, a imprescindibilidade da ação do BNB para a economia e o desenvolvimento dos estados e municípios em que atua foi unânime. Os participantes destacaram o diferencial não apenas das tarifas e do crédito orientado, mas também da expertise, da seriedade e da sensibilidade dos trabalhadores da instituição, que levam a missão desenvolvimentista do Banco aos rincões do país.

“O BNB é o maior agente de crédito rural do Brasil. Em seus 66 anos nunca apresentou um balanço negativo! E seu maior patrimônio não são prédios ou a quantidade de ativos e sim seus 7 mil funcionários que conhecem como ninguém a vida do povo nordestino. Fundir o BNB ao BNDES é tirar a identidade do povo nordestino”, afirmou o proponente da audiência, dep. Eduardo Salles, que participou no início do mês da audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Ceará e é um entusiasta da Frente Parlamentar em Defesa do BNB (relembre aqui)

O dep.federal Joseildo Ramos (PT-BA), funcionário do BNB por 36 anos, relembrou seu tempo no Banco e reiterou seu posicionamento: “Nossa posição é firme. Temos que ter um lado e deve ser ao lado do país e isso significa ser a favor da continuidade do BNB”.

Em sua fala, a diretora-presidente da AFBNB, Rita Josina Feitosa da Silva, relembrou a luta e a resistência em defesa de recursos estáveis para o Banco durante a Assembleia Nacional Constituinte que resultou na criação dos Fundos Constitucionais de Financiamento e que teve a AFBNB como protagonista. “Essa luta não é apenas em defesa do Banco do Nordeste; é uma luta para que possamos fortalecer, ampliar a atuação do Banco, reconhecer os trabalhadores que fazem a instituição para que possamos fazer um resgate da cidadania do povo nordestino”.

Rita citou um dado que revela o diferencial desenvolvimentista e a força do Banco: o BNB possui apenas o correspondente a 8% das agências bancárias do Nordeste, no entanto responde por 70% do crédito produtivo. Na mesma linha, o ex-superintendente do BNB na Bahia, Paulo Sérgio Ferraro, relembrou que em 2007 o BNB emprestou R$4bi no Nordeste/norte de Minas Gerais e Espírito Santo e que em 2018, apenas na Bahia, foram R$ 8bi, revelando um crescimento com responsabilidade e resultados concretos.

Deliberações

Após os debates, os participantes da sessão solene definiram como encaminhamentos a elaboração da Carta da Bahia em apoio à manutenção e ao fortalecimento do BNB e a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa do Nordeste, incluindo a luta pela manutenção valorização das instruções regionais que atuam no Nordeste como a Codevasf, DNOCS, Sudene e BNB.

Mesa

Participaram da mesa o deputado Nelson Leal, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia; o dep.estadual Eduardo Sales (PP-BA);  o vice-governador do Estado, João Leão; o chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Jeandro Ribeiro; o dep. federal Cláudio Cajado (DEM-BA); o dep. federal João Roma (PRB-BA); o dep. federal Joseildo Ramos (PT-BA); o presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos; o presidente da Federação dos Bancários Bahia e Sergipe, Hermelino Neto; o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia, Ricardo Alban; a diretora presidente da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil, Rita Josina Feitosa; o superintendente da Fecomércio, Jamerson Barreira; o ex-superintendente do BNB na Bahia, Paulo Sérgio Ferraro; o presidente da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar, João da Cruz; o coordenador-geral da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar, Rosival Leite e o vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado da Bahia, Rui Dias.

Confira abaixo a fala de Rita Josina na íntegra em https://www.facebook.com/associacaodosfuncionariosdobancodonordeste/videos/389957254941652/

 

 

     

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome