Maia e Alcolumbre recebem Frente Nordestina na terça

96
| DEFESA DO BNB | A mobilização de deputados que começou no Ceará ainda terá agenda com Onyx Lorenzoni
Reunião na Assembleia do Ceará marcou mobilização política em defesa do BNB
Reunião na Assembleia do Ceará marcou mobilização política em defesa do BNB (Foto: Marcos Moura/Divulgação)

Presidentes de assembleias legislativas do Nordeste e demais deputados estaduais terão reunião na próxima terça-feira, 16, em Brasília, com os comandantes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Há ainda a tentativa de audiência com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Ele receberá documento dos nordestinos e será convidado a assiná-lo, comprometendo-se com a permanência do modelo atual da instituição, sem incorporação ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou privatização.

Estes encontros, até aqui, serão os principais da agenda dos parlamentares que saíram em defesa de órgãos federais considerados caros à Região. Além do principal deles, o Banco do Nordeste (BNB), estarão em pauta a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs).

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), José Sarto (PDT), afirmou em coletiva que o encontro com Maia será 12 horas e com Alcolumbre, às 15h.

Segundo o pedetista, muito se tem especulado sobre a questão. A reunião, portanto, dirá se a fusão da instituição ou a retirada do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), hoje sob alçada do BNB, são intenções reais do Palácio do Planalto.

Ainda segundo José Sarto, articula-se a presença de boa parte da bancada federal nordestina. No total, 151 deputados federais e 27 senadores.

Coordenador da bancada cearense na Câmara dos Deputados, Domingos Neto (PSD) dividiu voo com Maia ontem e conversou sobre a questão. Os dois foram a Nova Iorque, nos EUA, para o Brazil Conference, que debate economia. Embora ressalte a importância da união entre políticos do Nordeste, Neto diz ter certeza de que o BNB permanecerá como está.

“O próprio Paulo Guedes me disse, na semana passada, que o tema não está nem em estudo pelo Governo Federal, porque sabe que a bancada nordestina não aceitaria”, assegura.

Conforme Domingos Neto, o momento será propício para defender o fortalecimento do BNB e do Dnocs. Ele avalia que o órgão sob guarda-chuva do Ministério do Desenvolvimento Regional “já vem sendo precarizado há alguns anos, precisamos trabalhar para a reestruturação”. O deputado federal cearense Júnior Mano (PR) diz ter escutado o mesmo aceno vindo de Guedes e de Maia.

Presidente da Assembleia do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB) acredita que Alcolumbre, da região Norte, e Maia, que tem se mostrado sensível ao pleito da Frente, serão importantes aliados para articulação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome