Defesa dos trabalhadores: Associação reitera demandas junto ao Banco

415

É dever de ofício da Associação dos Funcionários do BNB (AFBNB) discutir e dialogar permanentemente com o Banco sobre questões que afetam a qualidade de vida e trabalho dos funcionários do BNB, visando superá-las da melhor forma possível. E não tem sido diferente durante a pandemia, ao contrário, foram várias as reuniões, ofícios enviados e problemas relatados.

Na mais recente delas, ocorrida no dia 21 de agosto com o presidente Romildo Rolim e o diretor de administração Haroldo Maia Júnior, a AFBNB pontuou questões já apresentadas anteriormente, com ênfase para os impactos da pandemia causada pelo coronavírus, na vida dos trabalhadores.

Sobre a pandemia, a AFBNB abordou questionamentos relacionados às condições de teletrabalho, o cronograma de retorno das atividades presenciais, a preocupação com os grupos de risco e o andamento dos protocolos de prevenção. A Associação cobrou do Banco uma orientação mais precisa quanto ao cronograma apresentado no sentido de que o mesmo seja um norteador e não um determinante do retorno, devendo ser observada as realidades e condições locais.

Quanto ao calendário de retorno das atividades presenciais, cuja última fase está prevista para 21 de setembro, a AFBNB reforçou sua defesa pela não flexibilização até que se tenham as condições de segurança e imunização, conforme já defendido em momentos anteriores, a exemplo do oficio encaminhado no dia 13 de agosto (veja aqui).

A Associação defende a manutenção do teletrabalho até o fim da pandemia, bem como a utilização de ferramentas de forma a coibir a extrapolação da jornada de trabalho. Assim cobrou a aplicação do sistema do ponto eletrônico tal como ocorre dentro das unidades do Banco, medida considerada pela Associação exequível haja vista as atividades serem monitoradas.

Ainda sobre esse assunto, no âmbito da campanha salarial em andamento, a AFBNB reitera a importância de o Banco seguir a orientação da Fenaban não apenas nas cláusulas econômicas, mas em tudo o que represente garantias para seu corpo funcional, a exemplo da continuidade do teletrabalho acatada pela Fenaban.

O Banco informou sobre as medidas de proteção que tem implementado, a observação dos protocolos e orientou que situações não previstas sejam tratadas pontualmente.

Outros pontos específicos também foram pautados, inclusive os ainda pendentes como o deslocamento naqueles municípios que tiveram o serviço de transporte suspenso, ocorrido nos primeiros meses da pandemia e não contemplado na PAA divulgada pelo Banco. Os diretores da AFBNB abordaram também questões apresentadas pelos associados: descomissionamentos; movimentações de pessoal; teletrabalho e relatos de assédios nas unidades do Banco.

As questões financeiras dos trabalhadores foram pontos de pauta que a Associação ratificou e renovou a demanda de antecipação de tickets, melhorias na política de CDC com redução da taxa de juros e prorrogação da suspensão da cobrança das prestações.

Para a AFBNB as questões trazidas pela base são pontos de pauta permanentes e no atual contexto de pandemia afetam sobremaneira as condições de trabalho e exigem da política de recursos humanos do Banco respostas aos cuidados e atenção necessários.

2 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns a Diretoria da AFBNB pelas ações em favor dos seus associados.
    Que continue sempre vigilante e atuante.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome