Opinião: Greve dos Bancários – Patrões insistem na redução salarial e trabalhadores resistem na luta

242


* Por Dorisval de Lima, diretor de comunicação da AFBNB


 


A greve nacional dos trabalhadores dos Bancos chegou hoje ao décimo primeiro dia com mais de doze mil unidades fechadas em todo o país. Apesar de o movimento, que já iniciou forte, continuar crescendo a cada momento, os patrões dos setores privado e público continuam fingindo que o problema não é deles.


Durante a negociação que aconteceu na tarde de ontem não foram capazes de melhorar a proposta miserável já rejeitada pela categoria. Assim, continuam intransigentes com o índice rebaixado de sete porcento, bem inferior à inflação, mais um abono de míseros três mil reais que não tem reflexo algum sobre a remuneração do trabalhador. Na prática isso representa redução salarial.


Essa é uma atitude lamentável e reprovável, que deve ser rechaçada não só pela categoria, mas também pela sociedade, por esta ser explorada pelos Bancos, setor da economia que mais lucra, com a aplicação de altíssimas taxas de juros e tarifas. Diante dessa postura intransigente dos banqueiros a ordem é intensificar a mobilização, resistir na luta e aumentar a pressão para a intensificação de conquistas.

A GREVE continua!

Só a luta muda a vida.


Source: Notícias – 300

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome