Retrocesso afeta as negociações salariais

228


O ano de 2016 foi marcado por retrocessos para os trabalhadores, com políticas econômicas que favoreceram o desemprego, dificuldades de acesso a serviços básicos, como saúde e educação, e truculência na hora de negociar. Segundo estudo da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), 47,6% das mais de 19 mil negociações ficaram abaixo da inflação.



O índice é quase o dobro do registrado em 2015, quando apenas 26% dos acordos foram fechados com perdas, e o pior desde 2008, quando começou o levantamento. 



O dados mostram ainda que 22,5% das negociações só repuseram a inflação e outros 29,9%, menos de um terço, garantiram aumento real. Prova de que a chegada de Temer só piorou a vida dos trabalhadores. 


Source: SAIU NA IMPRENSA – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome